SBICafé
Biblioteca do Café

Experiência de irrigação e modo de formação de café novo. I- Resultados da estação experimental de Ribeirão Preto

Show simple item record

dc.contributor.author Barreto, Geraldo B.
dc.contributor.author Reis, Antônio J.
dc.contributor.author Demattê, João Batista I.
dc.contributor.author Igue, Toshio
dc.date.accessioned 2019-01-09T17:23:55Z
dc.date.available 2019-01-09T17:23:55Z
dc.date.issued 1972-01
dc.identifier.citation BARRETO, G. B. et al. Experiência de irrigação e modo de formação de café novo. I- Resultados da estação experimental de Ribeirão Preto. Bragantia, Campinas, v. 31, n. 4, p. 41-58, jan. 1972. pt_BR
dc.identifier.issn 1678-4499
dc.identifier.uri http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87051972000100004 pt_BR
dc.identifier.uri http://www.sbicafe.ufv.br/handle/123456789/10804
dc.description.abstract Neste trabalho são relatados os resultados obtidos em experiência de irrigação por aspersão e os métodos de cultivo em cultura de café. O es- tudo foi realizado em área da Estação Experimental de Ribeirão Preto. O controle do ensaio na parte referente à irrigação foi feito mediante amostragem de solo retirado de todos os canteiros, nas profundidades de 0-25, 25-50, 50-75, 75-100, 100-125, 125-150 centímetros. Com auxílio dos dados de umidade, foram organizados gráficos para prever a ocorrência da fase crítica da irrigação e estimar a época em que essa prática deveria ser efetuada. Com relação à irrigação, a análise esta- tística revelou resultados altamente significativos para os anos de 1962, 1964 e 1966, e significativos para o ano de 1965. Analisando, porém, as produções de dois anos consecutivos, verifica-se que o resultado estatístico é não significativo. Esse fato se deve à própria fisiologia do cafeeiro, que produz bem em anos alternados, sendo que a produção do café irrigado é melhor nos anos em que o não irrigado normalmente produz pouco. Os resultados da experiência levam a concluir que além da água algum outro fator deve estar interferindo na produção de café. pt_BR
dc.description.abstract This paper ment designed ment practices riment Station reports and discusses the first results from a field experi- to determine the effects of irrigation and other soil manage- on coffee yield. The soil type was a Latosol Roxo, at Expe- in Ribeirão Preto. Soil samples for moisture determination were taken from every plot at approximately two weeks intervals at the depths of 0-25, 25-50, 50-75, 75-100, 100-125 and 125-150 cm. Since most of the coffee tree roots are located in the upper 50-100 cm layer, it was observed that sprinkler irrigation should be carried out when 70% of available water in the range had been used by evapotranspiration, which corresponds to volume of 70 m m of water stored in the above men- tioned layers. Except for some years the analysis of variance showed significant diffe- rences in coffee yields for the irrigated treatments under the previously mentioned conditions as compared to those for the control treatments. Similar effects were observed in plots tested with plowed-in legumes and with barn manure at rate of 15/kg/hill/year (one hill = 3 — 4 plants). pt_BR
dc.format pdf pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Instituto Agronômico (IAC) pt_BR
dc.relation.ispartofseries Bragantia;v. 31, n. 4, p. 41-58, 1972
dc.rights Open Access pt_BR
dc.subject.classification Cafeicultura::Cafeicultura irrigada pt_BR
dc.title Experiência de irrigação e modo de formação de café novo. I- Resultados da estação experimental de Ribeirão Preto pt_BR
dc.title Effects of irrigation and soil management on coffee plantation establishment pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Bragantia_v. 31_n. 4_p. 41 - 58_1972.pdf 753.9Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

  • Bragantia [345]
    Artigos relacionados a Cafeicultura

Show simple item record

Search DSpace


Sobre o SBICafé

Browse

My Account