SBICafé
Biblioteca do Café

Monitoramento da resistência do bicho-mineiro-do-cafeeiro, Perileucoptera cofeela ( Lepidoptera : Lyonetcidae ), a inseticidas, em Minas Gerais

Show simple item record

dc.contributor.advisor Lima, José Oscar Gomes de pt_BR
dc.contributor.author Alves, Paulo Manoel Pinto pt_BR
dc.contributor.other Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.date 2001-01-01 00:00:00.0 pt_BR
dc.date.accessioned 2015-01-14T13:05:20Z
dc.date.available 2015-01-14T13:05:20Z
dc.date.issued 1991 pt_BR
dc.identifier.citation Alves, Paulo Manoel Pinto. Monitoramento da resistência do bicho-mineiro-do-cafeeiro, Perileucoptera cofeela (Lepidoptera : Lyonetcidae), a inseticidas, em Minas Gerais. Viçosa : UFV, 1991. 57p. : il. (Dissertação - mestrado em Entomologia) Orientador: José Oscar Gomes de Lima T 595.78 A474m 1991 pt_BR
dc.identifier.other 99768 pt_BR
dc.identifier.uri http://www.sbicafe.ufv.br/handle/123456789/116
dc.description Dissertação de Mestrado defendida na Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.description.abstract Para realização desta pesquisa, foram conduzidos bioensaios no Laboratório do Departamento de Biologia Animal da Universidade Federal de Viçosa, para avaliar a toxicidade de inseticidas utilizados no controle do bicho-mineiro-do-cafeeiro (BMC), Perileucoptera coffeella (Guérin-Méneville) (Lepidoptera: Lyonetiidae), visando selecionar doses discriminatórias a serem utilizadas no monitoramento da resistência deste inseto a estes inseticidas. Os bioensaios consistiram na determinação das linhas de regressão concentração-mortalidade para larvas do BMC, submetidas à ação dos inseticidas deltametrina, clorpirifós, etiom e fentiom, utilizando folhas (cv. Catuaí) coletadas em um cafezal experimental da EPAMIG, no "campus" da Universidade Federal de Viçosa. As concentrações letais (CL50 e CL99) foram obtidas pela análise de probite, e a ordem decrescente de toxicidade dos inseticidas, com base nesses parâmetros, foi: fentiom > clorpirifós > deltametrina > etiom. As CL99 e CL99 do limite superior do intervalo de confiança (95% de probabilidade) foram utilizadas como doses discriminatórias para avaliar a resistência do BMC em cinco municípios de Minas Gerais: São Sebastião do Paraíso, São Tomaz de Aquino, Luz, Patrocínio e São Gotardo. As folhas (cv. Catuaí) com lesões do BMC coletadas nessas regiões foram submetidas a doses discriminatórias dos inseticidas, o mesmo se procedendo com as folhas coletadas no cafezal da EPAMIG em Viçosa, para efeito comparativo. Em relação à população de Viçosa, foi detectada resistência ao fentiom nos cinco municípios e ao etiom em quatro, e indicativo da resistência ao clorpirifós nos cinco municípios e ao deltametrina notadamente em Patrocínio. A técnica de detecção da resistência do BMC aos inseticidas deltametrina, clorpirifós, etiom e fentiom, proposta nesse trabalho, é precisa, possibilitando determinar evidência da resistência prima facie. pt_BR
dc.description.sponsorship Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.subject Bicho-mineiro Resistência a inseticidas Bicho-mineiro Controle químico Café catuaí Pragas Inseticidas pt_BR
dc.subject.classification Cafeicultura::Pragas, doenças e plantas daninhas pt_BR
dc.title Monitoramento da resistência do bicho-mineiro-do-cafeeiro, Perileucoptera cofeela ( Lepidoptera : Lyonetcidae ), a inseticidas, em Minas Gerais pt_BR
dc.type Dissertação pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
99768f.pdf 2.316Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre o SBICafé

Browse

My Account